top of page

JESUS E MARIA VIVEM NO MEIO DE NÓS

Caros amigos e amigas

 

Estamos no término do nosso caminho quaresmal e nos aproximamos da Páscoa da Ressurreição de Nosso Senhor. Com alegria podemos refletir nestes días, e renovar a nossa pertença à ADMA precisamente à luz deste único e grande evento no qual está arraigada a nossa salvação.

Precisamente o ato de fundação da ADMA por Dom Bosco (art. 1 do nosso regulamento) ganha força e encontra o seu significado profundo na morte e ressurreição de Jesus: “Dom Bosco depois de ter elevado a Maria, segundo as indicações que ela recebeu em um sonho, o santuário votivo dedicado à Auxiliadora (Turim Valdocco 1868) quis erguer um ano depois na Basílica a Associação dos devotos de Maria Auxiliadora dos Cristãos (18 de abril de 1869) para irradiar no mundo a devoção à Virgem invocada com este título.

 

Como bem descrito no comentário ao regulamento, que utilizamos para a nossa formação como aspirantes à ADMA, antes de mais nada, a palavra “Irradiar” recorda o compromisso de ser “luz do mundo” (Mt 5,14), de “trazer fogo à terra” (Lc 12,49), de cooperar na missão de Cristo para a salvação das almas sob a guia materna de Maria, reconhecendo na Eucaristia a fonte e o ápice de toda a vida.

 

Devemos sempre recordar que não somos nós, a fonte da luz que queremos irradiar, mas, a fonte é Cristo e a luz provém justamente da sua Ressurreição que celebraremos nestes días.

 

Em segundo lugar é bom recordar o fato que queremos irradiar, antes de mais nada, a devoção a Maria: somos devotos de Maria, no sentido que nos confiamos a Ela, a imitamos e queremos que habite conosco, em nossas casas, nas nossas famílias.

 

Também essa devoção, o “levar Maria para casa” se alimenta e encontra a fonte na Paixão e Ressurreição de Jesus: Quando Jesus viu sua mãe e, perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: “Mulher, eis aí teu filho”. Depois disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”. E dessa hora em diante o discípulo a recebeu como sua mãe”. (Jo 19,26-27). “Levemos Nossa Senhora para casa!”. Assim seremos “discípulos amados” pois cuidaremos melhor da nossa filiação batismal e sentiremos mais concretamente os efeitos benéficos da maternidade de Maria, [...] com o afeto e o realismo com que Dom Bosco cuidou filialmente da presença de Nossa Senhora em casa, projetando e realizando as suas múltiplas iniciativas sempre em diálogo com Ela.

 

Finalmente, o nosso regulamento, recordando a Carta de Identidade da Família Salesiana, afirma: a experiência “mostra-nos o mundo muito luminoso que Maria continuou do céu e com o maior sucesso, a missão de Mãe da Igreja e Auxiliadora dos Cristãos que ela iniciou na terra”.

Esta presença materna e operante de Maria é o fundamento da Associação e a inspiração do compromisso dos membros a serviço do Reino de Deus.

 


Também aqui a lembrança da Ressurreição de Jesus é evidente: Maria é presença viva no meio de nós e continua, na história da Igreja e da humanidade, a sua missão materna de medianeira das graças para os seus filhos. A Ressurreição é um dado concreto realizado, até agora, apenas em dois indivíduos da nossa espécie humana: Jesus e Maria! Dois de nós, Eles, vivem a Ressurreição pascal como primícias e início de todo o gênero humano renovado. Eles são o “homem novo” e a “mulher nova”: o segundo Adão e a segunda Eva. E o são não apenas como modelos para imitarmos ou simplesmente uma meta para atingirmos, mas realmente como o único princípio eficaz de regeneração e de vida para todos.

Os nossos mais sinceros votos de uma Santa Páscoa

 

Renato Valera, Presidente ADMA Valdocco.

Pe. Gabriel Cruz, Animador Espiritual ADMA Valdocco

Posts recentes

Ver tudo

コメント


LogoAdma2015PayoffADMA-OnLine_edited.png
bottom of page