top of page

CARTA DO REITOR-MOR Pe. ÁNGEL FERNÁNDEZ ARTIME

O caráter popular do carisma salesiano

O carisma e a obra salesiana são associados normalmente ao mundo juvenil. É muito importante reconhecer, com este aspecto fundamental, a dimensão popular do carisma, que Dom Bosco expressou também através da fundação da ADMA, promovida por ele para a defesa e o crescimento da fé no povo cristão.

Na Carta de Identidade Carismática da Família Salesiana lemos: “Iluminado desde o Alto, Dom Bosco interessou-se também pelos adultos, com preferência pelos mais humildes e pobres, pelas classes populares, o subproletariado urbano, os imigrantes, os marginalizados, numa palavra, por todos os mais necessitados de ajuda material e espiritual. Fiéis à orientação de Dom Bosco, os Grupos da Família Salesiana compartilham esta opção preferencial. A Associação de Maria Auxiliadora inseriu em seu novo Regulamento o apostolado salesiano dirigido especialmente à classe popular”.

De fato, o compromisso da Família de Dom Bosco dirige-se à gente comum, apoiando-a no esforço de promoção humana e de crescimento na fé, evidenciando e promovendo os valores humanos e evangélicos de que é portadora, como o sentido da vida, a esperança de um futuro melhor, o exercício da solidariedade. Dom Bosco valorizou a religiosidade popular, através de um caminho de educação para a fé para o povo. Nessa perspectiva, assim se expressa São Paulo VI na Exortação Apostólica Evangelii nuntiandi: “A religiosidade popular […] bem orientada, sobretudo mediante uma pedagogia da evangelização, é algo rico de valores.” Em particular, destaca o sentido da Providência, com a presença amorosa e constante de Deus, convidando-nos a desenvolver as virtudes da paciência, da mansidão, da abertura ao próximo.

O Papa Francisco lembrou mais que uma vez que a dimensão popular é uma forma genuína de evangelização, que deve ser promovida e valorizada. “Seria um erro pensar que quem vai em peregrinação vive uma espiritualidade não pessoal, mas “de massa”. Na realidade, o peregrino leva consigo a própria história, a própria fé, luzes e sombras da própria vida. Cada um traz no coração um desejo especial e uma oração particular. Quem entra em um santuário sente imediatamente que se encontra na própria casa, acolhido, compreendido e apoiado”.

Nesse contexto renovamos a devoção a Maria Auxiliadora em nossa Família Salesiana, como queria Dom Bosco.



André e Maria Adele Damiani

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


LogoAdma2015PayoffADMA-OnLine_edited.png
bottom of page